Ionder demonstra força no lançamento da faixa "Vencedor"


2020 tem nos apresentado diversos talentos dignos de atenção. Um nome que merece ser guardado é o do rapper Ionder. O artista do coletivo Saiyajin Squad, vem diretamente de SP, transparecendo força para seus ouvintes, deixando uma composição puramente motivacional no lançamento do visualizer intitulado "Vencedor".

O single chega com instrumental produzido pelas mãos de Icetonbeats, sendo captado, mixado e masterizado pelo próprio Ionder. O vídeo possui filmagem e edição por WF Prod, tendo cenas gravadas na Hit House Records. Flagre o trabalho na integra:


Ionder nos revelou algumas ideias por trás do single em um papo bem suave com a @vishmidia. Confira as ideias abaixo:

VI$H: Primeiramente, conta pra gente como foi o processo criativo do single. 
Ionder: Foi muito louco.. Eu estava no trampo, meio triste com algumas situações em geral e só precisava de um tempo pra mim mesmo, dar uma esfriada na cabeça e desabafar. Na hora do almoço me afastei de todo mundo e fui pro banheiro escrever. É muito louco porque o ambiente, nada colaborava pra eu me motivar, eu só precisei de mim mesmo.

VI$H: A luta é sempre diária. Qual a principal ideia você espera que o público absorva do single "Vencedor"?
Ionder: A ideia que eu espero passar é a de que precisamos viver por um propósito, e aproveitar nossa vida aqui pra viver coisas que nos faz bem, inclusive trabalhar com algo que goste, não ter medo de arriscar, e nunca desistir de algo que te move e te faz feliz.


VI$H: O instrumental do single possui uma vibe única, sendo produzido por Icetonbeats. Como surgiu essa conexão com o beatmaker? 
Ionder: O Iceton é um dos produtores mais fodas que eu já vi em tantos anos ouvindo música. Eu tinha um beat free mesmo, mas esse beat era ainda não passava todo sentimento que precisava passar, mas era o melhor que eu tinha até o momento. Mostrei o som pro Iceton e foi aí que a mágica aconteceu, eu fiquei extremamente feliz porque o sentimento que ele usou no beat que fez correspondeu demais ao sentimento que eu queria passar na letra. O Iceton ainda vai ter muito mais reconhecimento, podem esperar!

VI$H: Consegue nos resgatar a sua primeira impressão ao escutar o beat que deu origem ao single? 
Ionder: O primeiro beat que usei já era monstro. Eu achei que não era possível achar um beat mais foda. Mas depois que o Iceton fez e mandou esse pra mim eu falei: “Não mano, não pode ser, será que esse mano tá lendo minha mente?” Embaçado demais, certeza que isso já tava escrito e que era pra ser assim.

VI$H: O lançamento traz o anúncio de sua próxima mixtape. O que pode nos revelar do projeto? 
Ionder: Essa mixtape vai ser meu primeiro projeto desse tipo. O que eu posso adiantar é que terão 10 faixas, e a vibe dos sons dessa mixtape tão muito além, eu nunca imaginei que iria fazer algo nesse nível. Tem participações de artistas que eu admiro e ao decorrer do lançamento terá clipe de alguns sons, espero que muita gente possa escutar, aguardem!

VI$H: Ser artista não é fácil. Fale um pouco como tem sido a sua caminhada como rapper até aqui. 
Ionder: Minha caminhada tá sendo muito gratificante e apesar das dificuldades eu sempre quis fazer isso e sempre tinha sinais da vida me mostrando que eu tinha que viver fazendo isso. Eu tento enxergar as coisas sempre pelo lado bom e apesar de tudo que acontece, da correria, ter que conciliar a minha carreira musical com o meu trampo registrado e estudo, a cada dia que passa eu tenho mais certeza que tô no caminho certo, que muita coisa ainda vai mudar pra melhor e acontecer no tempo certo, pra mim a pros meus manos!


VI$H: Antes de terminar a entrevista, qual recado você deixa para os leitores musicais que estão te conhecendo?
Ionder: Pessoal, queria agradecer à geral que viu essa entrevista aqui, agradecer à geral que me acompanha, minha família, minha namorada e meus irmãos da Saiyajin Squad por toda força, estamos crescendo. Eu espero que muita gente possa escutar meus sons, possa se identificar e se motivar porque todo mundo tem um infinito de capacidades dentro de si. Tamo junto, brigadão mesmo!



Siga Ionder